Scilla peruviana
(foto: Ana Júlia Pereira)

Apadrinhe uma planta da Lista Vermelha

Campanha Primavera-Verão

Quer contribuir para o projecto da Lista Vermelha da Flora Vascular de Portugal Continental? Apadrinhe uma planta à sua escolha de entre as plantas-alvo do projecto.

As 621 plantas-alvo do projecto são aquelas que, à partida, são mais raras e ameaçadas, e para as quais é necessário recolher informação sobre a sua área de distribuição actual, a dimensão das suas populações e as ameaças que sobre elas recaem, através de prospecção no terreno e/ou de pesquisa em Herbários, de forma a tornar possível a avaliação do seu risco de extinção de acordo com os critérios da UICN (União Internacional para a Conservação da Natureza).

Ao apadrinhar uma planta da Lista Vermelha está a contribuir, com o seu donativo, para os trabalhos de prospecção destas plantas no campo. Ao fazê-lo, receberá um diploma de padrinho/madrinha e o seu nome aparecerá junto do da sua planta na publicação final (versões digital e em papel) e no portal público do projecto, como sinal de reconhecimento pelo seu contributo.

Como apadrinhar a sua planta:

  1. Escolha a planta que deseja apadrinhar de entre aquelas apresentadas abaixo. Encontra informação sobre cada planta ao clicar sobre a respectiva fotografia.
  2. Preencha o formulário electrónico disponível aqui com os dados solicitados. Caso tenha problemas, use o formulário alternativo.
  3. Efectue o pagamento do donativo de padrinho/madrinha (o valor mínimo é de 12,00 EUR por planta) através da forma de pagamento que tiver seleccionado no formulário que preencheu.

Poderá efectuar o pagamento do seu donativo de padrinho/madrinha através de:

  • Transferência Multibanco para a conta da SPBotânica da Caixa Geral de Depósitos (CGD) com o NIB 0035 0054 00136702130 02 (para transferências internacionais utilize o IBAN - PT50 0035 0054 00136702130 02 | Código SWIFT - CGDIPTPL)
    NOTA: Deverá enviar cópia do respectivo comprovativo para o endereço geral.lvf@gmail.com
  • Cheque à ordem de Sociedade Portuguesa de Botânica
    NOTA: Deverá enviar o cheque [ao cuidado de Miguel Porto] para a morada: Sociedade Portuguesa de Botânica, Travessa do Jardim n.º 3, A-dos-Potes, 2615-018 Alverca do Ribatejo. Caso não seja o titular da conta, deverá indicar-nos o nome do(a) padrinho/madrinha a que o donativo se refere.

Escolha a sua planta

Campanha Outono-Inverno


Scilla peruviana
(foto: Ana Júlia Pereira)

Notícias

Substituição do assessor do coordenador técnico do projecto «Lista Vermelha da Flora Vascular de Portugal Continental»

29 de Novembro de 2017

No âmbito do projecto «Lista Vermelha da Flora Vascular de Portugal Continental», co-financiado pelo Fundo de Coesão através do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR-03-2215-FC-000013) e pelo Fundo Ambiental, a Sociedade Portuguesa de Botânica (SPBotânica) teve necessidade de contratar um novo elemento para a equipa de coordenação técnica do projecto para assegurar as funções de assessor do coordenador técnico do projecto, na sequência da resolução do contrato de prestação de serviços de Tiago Monteiro Henriques dos Santos, a seu pedido, no passado dia 31 de Agosto de 2017.

De forma a dar pleno cumprimento aos objectivos do projecto no âmbito da Acção 2 (Coordenação técnica do projecto), a Direcção da SPBotânica decidiu contratar assim uma pessoa singular para assegurar as funções de assessor do coordenador técnico do projecto, a tempo inteiro, durante seis meses e meio distribuídos por três períodos descontínuos. Para tal, a SPBotânica deu início, a 30 de Agosto de 2017, através da plataforma electrónica acinGov (www.acingov.pt), ao procedimento pré-contratual de consulta prévia a várias entidades n.º 2/2017, que teve por objecto a aquisição de serviços de assessoria à coordenação técnica do projecto ‘Lista Vermelha da Flora Vascular de Portugal Continental’, cujo preço base foi de 14.888,33€ (catorze mil, oitocentos e oitenta e oito euros e trinta e três cêntimos), acrescido de IVA à taxa legal em vigor, se este for legalmente exigido. Na sequência deste procedimento, foi celebrado um contrato de prestação de serviços no dia 3 de Outubro de 2017 com o seguinte adjudicatário:

  • Paulo Miguel dos Santos Carvalho Pereira, para assegurar as funções de assessoria à coordenação técnica do projecto, pelo preço total de 14.865,00€ (catorze mil, oitocentos e sessenta e cinco euros), acrescido de IVA à taxa legal em vigor no ano de 2018, a tempo inteiro, durante seis meses e meio distribuídos por três períodos descontínuos (Outubro-Dezembro de 2017; Fevereiro-Março de 2018; Julho-Setembro de 2018).

Sociedade Portuguesa de Botânica contrata serviços de promoção e divulgação do projecto «Lista Vermelha da Flora Vascular de Portugal Continental»

29 de Novembro de 2017

No âmbito do projecto «Lista Vermelha da Flora Vascular de Portugal Continental», co-financiado pelo Fundo de Coesão através do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR-03-2215-FC-000013) e pelo Fundo Ambiental (entidade criada a 01/01/2017 que incorporou o entretanto extinto Fundo para a Conservação da Natureza e da Biodiversidade), com duração de dois anos e data de término prevista para 30 de Setembro de 2018, a Sociedade Portuguesa de Botânica (SPBotânica) decidiu contratar os serviços de duas entidades, uma pessoa colectiva e uma pessoa singular, que irão assegurar as funções de promoção e divulgação do projecto na internet através de um portal de informação ambiental e de comunicação e assessoria de imprensa para divulgação do projecto nos media e nas redes sociais, durante aproximadamente 12 meses a tempo parcial, dando cumprimento aos objectivos do projecto no âmbito da Acção 8 (Promoção e divulgação do projecto).

Para tal, no dia 17 de Agosto de 2017, a SPBotânica deu início, através da plataforma electrónica acinGov (www.acingov.pt), ao procedimento pré-contratual de consulta prévia a várias entidades n.º 1/2017, que teve por objecto a aquisição de serviços de promoção e divulgação do projecto, divididos em dois lotes, e cujo preço base total foi de 8.900,00€ (oito mil e novecentos euros), acrescido de IVA à taxa legal em vigor, se este for legalmente exigido. Na sequência deste procedimento, foram celebrados dois contratos de prestação de serviços no dia 22 de Setembro de 2017, um por cada lote, com os seguintes adjudicatários:

  • Naturlink - Informação Ambiental, S.A., para assegurar as funções inerentes ao Lote 1 - Promoção e divulgação do projecto na internet através de um portal de informação ambiental, pelo preço total de 2.750,00€, acrescido de IVA à taxa legal em vigor, a tempo parcial, até à data de término do projecto;
  • Patrícia Maria Nunes Tiago, para assegurar as funções inerentes ao Lote 2 - Comunicação e assessoria de imprensa para divulgação do projecto nos media e nas redes sociais, pelo preço total de 6.130,00€ ao qual não acresce IVA, a tempo parcial, até à data de término do projecto.

Contratação da equipa de trabalho do projecto «Lista Vermelha da Flora Vascular de Portugal Continental»

14 de Março de 2017

Para dar execução ao projecto «Lista Vermelha da Flora Vascular de Portugal Continental», co-financiado pelo Fundo de Coesão através do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (projecto com a referência POSEUR-03-2215-FC-000013) e pelo Fundo para a Conservação da Natureza e da Biodiversidade (projecto n.º 2015020210001), cuja duração é de dois anos (de 7 de Outubro de 2016 a 30 de Setembro de 2018), a Sociedade Portuguesa de Botânica (SPBotânica), enquanto entidade beneficiária desses fundos, efectuou os procedimentos necessários à contratação da equipa de trabalho que levará a cabo o projecto.

A Direcção da SPBotânica decidiu contratar o coordenador executivo do projecto através de um contrato individual de trabalho a termo incerto, com início a 1 de Novembro de 2016 e término previsto para 30 de Setembro de 2018, a tempo inteiro e em regime de dedicação exclusiva ao cumprimento dos objectivos do projecto. O procedimento de contratação do coordenador executivo do projecto foi realizado por meio de consulta prévia por convite a dois candidatos, tendo sido seleccionada a candidata Ana Margarida Costa Francisco para exercer as funções inerentes a esse cargo, com quem foi celebrado o referido contrato individual de trabalho. A despesa máxima autorizada para esta contratação foi de 43.187,76 €, valor correspondente a metade da despesa aprovada pelo POSEUR para a Acção 1 (Coordenação Geral do Projecto).

De forma a dar pleno cumprimento aos objectivos do projecto no âmbito da Acção 1 (Coordenação geral do projecto) e da Acção 2 (Coordenação técnica do projecto), a Direcção da SPBotânica decidiu contratar três pessoas singulares através de contratos de aquisição de serviços para assegurarem as funções de coordenador técnico do projecto, a tempo inteiro, de assessor do coordenador técnico do projecto, a meio tempo, e de assessor do coordenador executivo do projecto, a tempo inteiro, durante o período de execução do projecto. Para tal, a SPBotânica deu início através da plataforma electrónica acinGov (www.acingov.pt), a 23 de Novembro de 2016, ao procedimento pré-contratual de consulta prévia a várias entidades n.º 1/2016, que teve por objecto a aquisição de serviços de coordenação técnica, assessoria à coordenação técnica e assessoria à coordenação executiva do projecto, divididos em três lotes, e cujo preço base total foi de 100.372,49€, acrescido de IVA à taxa legal em vigor se este for legalmente exigido. Na sequência deste procedimento, foram celebrados no dia 29 de Dezembro de 2016 três contratos de prestação de serviços, um por cada lote, designadamente com os seguintes adjudicatários:

  • André de Matos Casimiro Justo Carapeto, para assegurar as funções inerentes ao Lote 1 - Coordenação técnica do projecto, pelo preço total de 41.200,00€, acrescido de IVA à taxa legal em vigor, a tempo inteiro, até à data de término do projecto;
  • Tiago Monteiro Henriques dos Santos, para assegurar as funções inerentes ao Lote 2 - Assessoria à coordenação técnica do projecto, pelo preço total de 24.050,00€, acrescido de IVA à taxa legal em vigor, a meio tempo, até à data de término do projecto;
  • Paulo Manuel Ribeiro da Rocha Monteiro, para assegurar as funções inerentes ao Lote 3 - Assessoria à coordenação executiva do projecto, pelo preço total de 35.100,00€, acrescido de IVA à taxa legal em vigor, a tempo inteiro, até à data de término do projecto.

Além disso, a Direcção da SPBotânica decidiu contratar uma equipa de técnicos constituída por dez pessoas singulares através de contratos de aquisição de serviços para executarem os trabalhos de recolha de dados de espécies da flora vascular de Portugal Continental, três das quais para dar cumprimento aos objectivos do projecto no âmbito da Acção 3 (Recolha de dados em Herbários e bibliografia) e as restantes sete para dar cumprimento aos objectivos do projecto no âmbito da Acção 4 (Recolha de dados através de prospecção de campo), a tempo inteiro, durante um período total variável entre dois e dez meses distribuídos pelos anos de 2017 e 2018. Para tal, a SPBotânica deu início através da plataforma electrónica acinGov (www.acingov.pt), a 28 de Dezembro de 2016, ao procedimento pré-contratual de consulta prévia a várias entidades n.º 2/2016, que teve por objecto a aquisição de serviços de recolha de dados de espécies da flora vascular, divididos em dez lotes, e cujo preço base total foi de 169.152,28€, acrescido de IVA à taxa legal em vigor se este for legalmente exigido. Na sequência deste procedimento, foram celebrados no dia 17 de Fevereiro de 2017 dez contratos de prestação de serviços, um por cada lote, designadamente com os seguintes adjudicatários:

  • Ana Cristina Tauleigne Chagas Gomes, para assegurar as funções inerentes ao Lote 1 - Recolha de dados de espécies da flora vascular em Herbários e bibliografia, pelo preço total de 4.287,00€ ao qual não acresce IVA, a tempo inteiro, durante 3 meses (entre Fevereiro e Maio de 2017);
  • Filipe Manuel Ferreira Rodrigues Covelo, para assegurar as funções inerentes ao Lote 2 - Recolha de dados de espécies da flora vascular em Herbários e bibliografia, pelo preço total de 4.285,00€ ao qual não acresce IVA, a tempo inteiro, durante 3 meses (entre Fevereiro e Maio de 2017);
  • Susana Maria de Sousa Silva Neves, para assegurar as funções inerentes ao Lote 3 - Recolha de dados de espécies da flora vascular em Herbários e bibliografia, pelo preço total de 2.859,00€ ao qual não acresce IVA, a tempo inteiro, durante 2 meses (entre Fevereiro e Abril de 2017);
  • Estevão Manuel Portela Pereira, para assegurar as funções inerentes ao Lote 4 - Recolha de dados de espécies da flora vascular ripícola e aquática no campo, pelo preço total de 32.184,00€ acrescido de IVA à taxa legal em vigor apenas para os montantes a receber no ano de 2018, a tempo inteiro, durante 10 meses distribuídos por dois períodos (Abril a Setembro de 2017; Março a Junho de 2018);
  • Paulo Miguel dos Santos Carvalho Pereira, para assegurar as funções inerentes ao Lote 5 - Recolha de dados de espécies da flora vascular mesófila e orófila no campo, pelo preço total de 32.185,00€ acrescido de IVA à taxa legal em vigor, a tempo inteiro, durante 10 meses distribuídos por dois períodos (Março a Setembro de 2017; Março a Junho de 2018);
  • Susana da Encarnação Goulão Tápia, para assegurar as funções inerentes ao Lote 6 - Recolha de dados de espécies da flora vascular calcícola e basófila no campo, pelo preço total de 19.311,00€ acrescido de IVA à taxa legal em vigor apenas para os montantes a receber no ano de 2018, a tempo inteiro, durante 6 meses distribuídos por três períodos (Abril a Julho de 2017; Setembro de 2017; Fevereiro a Maio de 2018);
  • Rute de Fátima Moleiro Caraça, para assegurar as funções inerentes ao Lote 7 - Recolha de dados de espécies da flora vascular dunar e psamófila no campo, pelo preço total de 19.310,98€ acrescido de IVA à taxa legal em vigor, a tempo inteiro, durante 6 meses distribuídos por três períodos (Abril a Julho de 2017; Setembro de 2017; Fevereiro a Maio de 2018);
  • Mauro André Maurício Raposo, para assegurar as funções inerentes ao Lote 8 - Recolha de dados de espécies da flora vascular estuarina e marinha no campo, pelo preço total de 19.308,50€ acrescido de IVA à taxa legal em vigor, a tempo inteiro, durante 6 meses distribuídos por três períodos (Abril a Julho de 2017; Setembro a Novembro de 2017; Fevereiro a Maio de 2018);
  • Sílvia Benedita Rodrigues Almeida Ribeiro, para assegurar as funções inerentes ao Lote 9 - Recolha de dados de espécies da flora vascular arvense no campo, pelo preço total de 19.310,00€ acrescido de IVA à taxa legal em vigor, a tempo inteiro, durante 6 meses distribuídos por três períodos (Abril a Julho de 2017; Setembro de 2017; Fevereiro a Maio de 2018);
  • Anabela Castanho Amado, para assegurar as funções inerentes ao Lote 10 - Recolha de dados de espécies da flora vascular ultrabásica e termófila no campo, pelo preço total de 16.092,50€ acrescido de IVA à taxa legal em vigor apenas para os montantes a receber no ano de 2018, a tempo inteiro, durante 5 meses distribuídos por dois períodos (Abril a Julho de 2017; Março a Maio de 2018).

Início do projecto «Lista Vermelha da Flora Vascular de Portugal Continental»

14 de Março de 2017

A Sociedade Portuguesa de Botânica (SPBotânica) e a Associação Portuguesa de Ciência da Vegetação - PHYTOS, em parceria com o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, I.P. (ICNF), deram início no dia 7 de Outubro de 2016 ao projecto ‘Lista Vermelha da Flora Vascular de Portugal Continental’, com duração de dois anos, co-financiado pelo Fundo de Coesão através do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (projecto com o código POSEUR-03-2215-FC-000013) e pelo Fundo para a Conservação da Natureza e da Biodiversidade (projecto n.º 2015020210001).


Orchis morio
(foto: Miguel Porto)

Quem somos

Objectivos

A Sociedade Portuguesa de Botânica é uma associação criada em Janeiro de 2009 com os seguintes objectivos:

  • Promover a conservação de espécies da flora e dos seus habitats.
  • Divulgar e promover o conhecimento técnico e científico da botânica, da flora e da vegetação, em particular das presentes no território nacional.
  • Promover a troca de informação e experiência entre botânicos, profissionais e amadores, independentemente da sua formação.
  • Centralizar informação geográfica, morfológica, fotográfica e ecológica da flora portuguesa e mediterrânica.
  • Fomentar a aplicação do conhecimento científico na definição de medidas de gestão de habitats e de espécies.
  • Promover acções de sensibilização para as questões relativas à flora e vegetação portuguesa, nas componentes de biodiversidade, conservação, ecologia, habitats, entre outros.
  • Difundir o gosto pela botânica, flora e vegetação.

Preâmbulo

A origem da Sociedade Portuguesa de Botânica (SPBotânica) está fortemente ligada à dinâmica que se gerou durante os cursos de 'Flora e Vegetação Mediterrânica', nos aspectos de partilha dos conhecimentos e da transmissão dos processos para a descoberta botânica, ligado por um espírito de camaradagem e gosto comum.

Embora a SPBotânica possa com o tempo evoluir em várias direcções, consoante as afinidades e sensibilidades das pessoas que venham a integrá-la, a formação e mais concretamente a formação científica deve vir a ser uma das bases comuns dos seus membros.

A formação científica caracteriza-se por um conjunto de atitudes, processos e métodos que contribuem para o desenvolvimento intelectual e reflectivo. Pretende-se desenvolver o espírito crítico, o que implica uma atitude activa da parte das pessoas envolvidas. Neste aspecto, as Floras e as chaves de identificação são ferramentas excelentes para esta formação, independentemente do nível e dos conhecimentos académicos do utilizador, dado que obrigam à aplicação da reflexão crítica passo a passo.

A simplificação necessária à divulgação científica incorre, por vezes, no risco de empobrecer a informação que se pretende transmitir; é o que acontece no conceito de entretenimento ligado ao aspecto lúdico da ciência, dando-lhe uma percepção consumista e passiva. Pretende-se que as actividades da associação desenvolvidas no âmbito da divulgação mantenham o rigor metodológico da abordagem e da formação científica, independentemente da idade ou formação cultural do público a que são destinadas.

Uma das premissas da abordagem científica é saber formular claramente as questões e os problemas com que nos iremos deparar. Pretende-se passar da fase de intuição dos conhecimentos (muitas vezes é aqui que se situa o entusiasmo que as pessoas têm por um tema, no nosso caso, para a Botânica ou, em geral, para a Natureza) para a fase de dedução onde se aplica o raciocínio lógico, a análise e o discernimento.

A abordagem científica baseia-se no desenvolvimento e na aplicação da reflexão crítica. O princípio do espírito crítico ou do livre exame tem como base a independência da razão e do raciocínio, e é contrário às ideias preconcebidas, aos dogmas e aos argumentos de autoridade. Deste modo a formação do espírito crítico e científico enriquece o conhecimento pessoal e contribui para a formação de cidadãos responsáveis e participativos dado que não se aplica unicamente ao conhecimento da Botânica mas pode ser aplicado em qualquer circunstância.

Considerando os pontos acima referidos, a associação baseia a sua organização na autonomia e na solidariedade. O seu funcionamento decorrerá segundo um processo democrático, apolítico e sem afinidades dogmáticas.

Alguma bibliografia consultada: R. Descartes 'Discours de la Méthode', K. Popper 'The Logic of Scientific Discovery', Eça de Queirós 'O Conde de Abranhos'.


Crypsis aculeata
(foto: Miguel Porto)

Órgãos

Direcção

  • Presidente: Miguel Porto
  • Secretário: Ana Júlia Pereira
  • Tesoureiro: Patrícia Pinto da Silva
  • Vogal: José Luís Vitorino
  • Vogal: Marco Jacinto

Mesa da Assembleia Geral

  • Presidente: Sergio Chozas
  • Vice-presidente: Sara Lobo Dias
  • Secretário: Patrícia dos Santos

Conselho Fiscal

  • Presidente: Sónia Malveiro
  • Vogal: Gonçalo Marques
  • Vogal: Adelaide Clemente

Sócios Fundadores

  • Adelaide Clemente
  • Alice Nunes
  • Ana Margarida Francisco
  • Ana Júlia Pereira
  • Cristina Antunes
  • Cristina Estima Ramalho
  • Cristina Tauleigne Gomes
  • Ivo Meco
  • Joana Camejo Rodrigues
  • José Luis Vitorino
  • Marco Jacinto
  • Maria João Silva
  • Miguel Mascarenhas
  • Miguel Porto
  • Patricia Pinto da Silva
  • Paulo Cardoso
  • Paulo Pereira
  • Sara Lobo Dias
  • Sérgio Chozas
  • Sónia Malveiro
  • Susana Tápia

Nigella gallica
(foto: Paulo V. Araújo)

Sócios

Faça-se sócio

Se pretende ser sócio da SPBotânica clique aqui para preencher os seus dados on-line. A sua inscrição só será validada após pagamento da quota e envio do respectivo comprovativo. Se no prazo de 10 dias não efectuar o pagamento a inscrição será anulada.

Valor da quota anual

Sócio individual
São sócios individuais as pessoas singulares, nacionais ou estrangeiras.
25 €
Sócio juvenil
São sócios juvenis, os sócios individuais com idade inferior a dezoito anos.
5 €
Sócio estudante
São sócios estudantes, os sócios individuais com idade superior a dezoito anos e que sejam estudantes até à obtenção do grau de mestre.
15 €
Sócio familiar
São sócios familiares as pessoas singulares, nacionais ou estrangeiras, reunidas no mesmo agregado familiar.
25 € (1º), 15 € cada elemento adicional
Sócio colectivo
São sócios colectivos as pessoas colectivas, nacionais ou estrangeiras.
60 €

Quotas

A quota da SPBotânica tem a validade de um ano após a data de inscrição de sócio. Para efectuar o pagamento da sua quota poderá fazê-lo através:

  • Transferência bancária para o NIB 0035 0054 00136702130 02 (Caixa Geral de Depósitos) | NOTA: Deverá indicar no descritivo da transferência o nome do sócio e/ou número de sócio e enviar respectivo comprovativo para spbotanica[arroba]gmail.com
  • Envio de cheque endereçado à Sociedade Portuguesa de Botânica | NOTA: Caso não seja o titular da conta deverá indicar o nome do sócio e/ou número de sócio
  • Transferências internacionais : Caixa Geral de Depósitos (CGD) | IBAN - PT50 0035 0054 00136702130 02 | Código SWIFT - CGDIPTPL

Caso altere os seus dados de contacto por favor envie-nos essa informação para spbotanica[arroba]gmail.com ou para a morada da SPBotânica.

Morada - Sociedade Portuguesa de Botânica, Travessa do Jardim nº 3, A-dos-Potes, 2615-018 Alverca do Ribatejo

Email - spbotanica[arroba]gmail.com | nota: substitua [arroba] por @


Linaria hirta
(foto: Miguel Porto)

Ligações de Botânica

Esta lista de ligações não pretende ser exaustiva e concentra-se fundamentalmente em ligações para fontes de informação de livre acesso disponíveis na Internet, sobre flora e vegetação, com particular destaque para o material referente ao território português. Dada a ligação natural entre as floras dos dois países, é também dado algum destaque a páginas de Espanha. Nalguns casos indicam-se também páginas que, ainda que não tenham uma relação directa com a flora portuguesa, merecem a menção pela quantidade e/ou qualidade do material que permitem consultar.

Existem milhares de páginas na rede com material de temática botânica ou relacionada. Sugere-se uma visita à Botany Net para acesso a uma extensa lista de ligações para diversas páginas de interesse nestas áreas.

Floras

Bases de Dados, Atlas e Herbários On-Line

Os seguintes locais permitem o acesso a bases de dados, atlas e herbários em formato digital, bem como informação diversa nas áreas da flora e vegetação.

Portugal: